Circus movements

Sinopse

Algumas crianças, que são grandes artistas de circo, podem ser encontradas nas magníficas paisagens da Etiópia. As jovens raparigas Liya e Beza a fazer o Hoola Hoop, Habtamnesh a fazer o Aerial Hoop ou o menino Beniyam, apenas com 5 anos de idade, realizando o Footing Acrobatic, são algumas dessas crianças. Um filme pontuado com cenas quotidianas da vida rural e da cidade daquele país.

BIO-FILMOGRAFIA DO REALIZADOR

Lukas Berger trabalhou em projetos de fotografia e cinema na Etiópia, Paquistão, Uzbequistão, Burquina Faso, Rússia, entre outros países Europeus. A sua primeira curta-metragem “Circus Debere Berhan” teve a estreia mundial no 20th Milano Film Festival e foi exibida em mais de 30 festivais de cinema, ganhando 2 prémios internacionais. Realizou "Circus Movements" (2019) que estreou no 57th Ann Arbor Film Festival nos EUA e foi selecionado para o 68th Melbourne Film Festival, 16th Vienna Shorts e 23rd PÖFF Shorts.

BIO-FILMOGRAFIA DO REALIZADOR

Mário Gajo de Carvalho tem 4 cursos superiores em cinema e artes. O seu primeiro filme "Os Milionários" estreou na competição internacional do Indielisboa em 2011, festival onde foi premiado. Realizou a curta "O Rapaz e a Coruja" que estreou no 29th CineMagic no Reino Unido e co-realizou "Circus Movements" em 2019 que estreou no 57th Ann Arbor Film Festival nos EUA e foi selecionado para o 68th Melbourne Film Festival, 16th Vienna Shorts e 23rd PÖFF Shorts.

NOTA DE INTENÇÕES

O filme Circus Movements retrata acrobacias de circo de alto nível da Etiópia. Para sublinhar a vida nómada dos acrobatas de circo e a sua cultura, o filme viaja pela rica paisagem natural do país e mostra cenas simples da vida quotidiana, com as quais todos as pessoas estão familiarizadas. A variedade de habilidades circenses é única para um circo que trabalha no campo social com jovens, alguns deles com incapacidade físicas. A religião que é mostrada é a Igreja Ortodoxa Etíope, é a maior religião do país com uma história interessante e a maioria da população segue essa crença. Para aguçar os ouvidos do público em relação à música africana, as acrobacias são acompanhadas por música, que já tem o seu lugar na história da música.





CAST

Por ordem de entrada: (Artistas do Circus Debere Berhan) Liya Awrares; Beza Abebe; Habtamnesh Bahailo; Dawit Berihan; Beniyam Bahailo; Alamseged Kefyalew; Fakrata Segaye; Marshet W/Agegnw; Abonesh Yelma; Zakarias Kefyalew; Woreku Bekele; Yegle Beleta








EQUIPA TÉCNICA

Realizador: Lukas Berger Co-realizador: Mário Gajo de Carvalho Director criativo do circo: Teklu Ashagir Cinematografia: Lukas Berger Som directo: Mário Gajo de Carvalho; Lukas Berger Guarda roupa: Trngo Behailo Montadores: Mário Gajo de Carvalho; Lukas Berger Sound design: Mário Gajo de Carvalho Música: Toumani Diabate; Tim Hecker; Akale Wube; Tefayé Abbèbè; Ayaléw Abbèbè; Girma Bèyènè Produtor: Mário Gajo de Carvalho Co-produtor: Lukas Berger






FICHA TÉCNICA

15 minutos   /   Imagem: 16x9  /  Som: Stereo   /  Formato: HD   /  Documentário experimental









FILME APOIADO POR: